terça-feira, 30 de setembro de 2008

Sobre o Tempo


Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio


Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Como zune um novo sedã

Tempo, tempo, tempo mano velho
Tempo, tempo, tempo mano velho
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

Tempo amigo seja legal
Conto contigo pela madrugada
Só me derrube no final

Ah-ah-ah ah-ah
Ah-ah-ah ah-ah

Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Como
zune um novo sedã

Tempo, tempo, tempo mano velho
Tempo, tempo, tempo mano velho
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

Tempo amigo seja legal
Conto contigo pela madrugada
Só me derrube no final... oh-oh... oh-oh ah...

Uh... uh... ah au
Uh... uh... ah au
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

(música da banda Pato Fu)
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

L. tinha a ligeira impressão de que o tempo estava passando mais rápido do que o costume.
Antes, o aniversário em
abril demorava a chegar, as férias de julho então... nem se fala.
Agosto sempre pareceu ser o mês mais demorado do ano.
Outubro, mês das crianças, sempre o mais gostoso e divertido.
Natal e
Reveillon pareciam demorar anos, mal sabia L. que era somente um.
Hoje, as coisas nem parecem mais ser assim, tudo tem passado tão rápido.
Esse mês de
setembro então... Posso apostar, nem L., nem ninguém, viu passar.

Um comentário:

miiiH; disse...

O tempo passa depressa demais, não dá tempo de pensar, quando você vê já foi, qualquer coisinha feita pode ser um tempo perdido... é estranho.
Daqui uns dias você olha pra trás e vê que.. passou o.o

Setembro, realmente, vuou!

:*

[obs: tinha feito um comentário melhor, mas o blog comeu!]