terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Ano Bissexto De Um Auto-Irritante


Final de ano - Meu ano não foi tão turbulento comparado ao que o mundo nos apresentou durante esses 366 dias. Um pai jogando a filha pela janela, um seqüestro passional, crises e mais crises... E o ano, para Brasil, terminando em águas. Apesar de tudo isso, para mim, foi um ano que: DEU PRA FAZER. Dá um 'jóia' aí Filipe!
Pensei em fazer uma retrospectiva aqui, o que seria uma tentativa frustrada. Eu estou bem satisfeito com o ano que termina e bem otimista com o próximo. Eu falei com minha mãe no final de 2007, que se eu conseguisse viajar para lá (Philadelphia, PA - EUA) em janeiro, seria começar o ano com o pé direito... E graças a Deus foi!
Minha mãe mora há seis anos lá nos EUA e eu cheguei a ficar uns cinco anos sem vê-la e poder e ter condições de visitá-la pelo menos uma vez ao ano, como aconteceu em 2008, é muito bom. Além de matar a saudade, eu conheço uma nova cultura, costumes e tudo mais.


Participei de duas oficinas de interpretação para tv e cinema e foi muito importante como estudante de teatro. Só estou no começo de uma coisa que quero chamar de: carreira. Eu amo teatro, amo arte em geral. É uma terapia interpretar, fazer meus desenhos sem sentido, escrever... E eu tenho otimismo quanto a esse sonho.


Esse ano eu terminei uma etapa da minha vida: conclui o ensino médio. Eu adoro dar seriedade às coisas, apesar de considerar essa, um grande feito se olharmos para esse Brasil enorme, onde nem todos tem um ensino de qualidade, ou, às vezes, nem tem um ambiente como a escola para estudar.
Minha vida escolar foi muito boa; especial. Aprendi tanto. Aprendi uma das coisas mais importantes da escola: relacionar. Ter que estar com pessoas que você adora e outras que você não suporta nem olhar para cara.
Aprendi o que é amizade, como: confiar, ter afinidade, respeitar, compreender... E percebi que só o tempo mostra quem são seus verdadeiros amigos (o que é um velho clichê).


Tive uma grande perda também... Meu avô... que está deixando saudade. O ano começou com minha viagem maravilhosa, mas foi de lá que eu ouvi que meu avô havia sido internado, mas que não era nada grave... Pelo menos até descobrirem que ele estava com câncer no pâncreas. E em seis de maio desse ano, ele faleceu. Ele foi um grande homem na vida de muitos, criando treze filhos e vendo todos se estabilizarem economicamente e construírem uma nova família. Somos uma família como todas as outras, cheia de problemas, porém, unida...
Vô, sinto muita saudade sua. Saiba que onde quer que esteja, eu trarei muito orgulho ao senhor, como sempre esperou, não só de mim, mas de todos os filhos e netos, ou, qualquer outra pessoa a quem o senhor se afeiçoasse. Esse ano eu senti falta da sua palavra final na hora da oração na noite do natal... Eu fiz uma leitura da Bíblia falando do que sempre o senhor tentou nos passar: amar, perdoar, unir; Verbos como esses...
Eu te amo muito!


Sancha não poderia ficar de fora dessa "mini-pocket-retrospectiva": Minha cachorrinha, que me provoca amor e ódio, chegou em agosto como quem não queria nada e me conquistou. Eu tinha (está bem, confesso... TENHO) problemas com animais de estimação e cá está ela, morando comigo na casa da minha tia Marcia. Ela parou de latir com tanta frequência há uns dois/três dias. Agora, quando não tem ninguém em casa que possa me xingar, eu deixo ela ficar do meu lado, dentro de casa, quando estou no computador, por exemplo. E hora, ou, outra... Eu olho pr'a cara dela, sentadinha, ou, deitadinha ao meu lado e dou aquele sorriso e falo igual um retardado: Oh meu bebê, você está aqui coisinha linda. Como se não fosse algo óbvio ela estar ao meu lado, sendo que eu mesmo a chamei para ficar ali.
Não podia deixar de falar sobre isso aqui. Eu havia criado um blog em 2007, chamava-se Memórias De Um Futuro Remoto... Era um bom nome (risos). Escrevi pouquíssimo e quando resolvi me engajar mesmo, percebi que o melhor era fazer um novo blog, foi aí que criei: Meu Irritante Eu.
Foi e está sendo muito importante para mim depositar minhas idéias, ou, minhas frases fragmentadas no "papel". Minha proposta era escrever algo no estilo de "artigos", mas vi que estava me forçando a escrever algo que não era bem meu "gênero". Alias, fui descobrir qual era realmente minha escrita, minha identidade. E hoje, 31 de dezembro, estou muito feliz com o que escrevo. Vejo que há problemas de pontuação, alguns deslizes na ortografia, mas... Está razoavelmente bom. Me agrada (sim, sem próclise obrigatória).
Sobre as mudanças de sempre - Como todo dia que passa, eu vou aprendendo a viver. Meu otimismo aumenta gradualmente; e esperança são palavras chave, juntamente com dedicação, no ano que vem.
Interrompi minhas sessões de análise por uns sete meses, mas me sinto totalmente necessitado daquele espaço onde eu podia falar tudo na maior inocência. Onde cada palavra tinha uma intenção por trás. Onde eu me conhecia mais... Eu estou em constante mudança, minha consciência precisa acompanhar isso! Senão eu SURTO.
...Tudo bem que o blog está com um novo layout há uns dois dias, mas hoje resolvi "publicar" a mudança.
Eu amo mudanças, acho que elas dão um novo gostinho como salada e batata frita àquela prato de arroz, feijão e bife de dia de semana (e, também, alguns finais de semana).
Sinto-me mais em casa, por mais esquisito que possa soar, mas aquele lilás e azul não tinham nada a ver com nada. Muito menos comigo!!!
ps. E a foto do cabeçalho foi 'transformada' pelo Romulo, do Blog Miragens das Chamas. ^^

FELIZ ANO NOVO A TODOS!!! UM EXCELENTE 2009...

5 comentários:

Caio disse...

que lindo, lipe! parebem pelo lay out e, principalmente, pelo ano!

Bi disse...

Uau! Sem a menor dúvida, fechou o ano com chave de ouro. O melhor post que já vi por aqui!Íntimo, profundo, confessional, personalizado... Enfim, tudo que eu ADORO ler. Você sabe, há muito sou sua espectadora e você sempre me surpreende com seu crescimento... Quanto orgulho, amorê!
Tenho que agradecer seu comentário. Sei que você é suspeito de falar, por seu um grande amigo, mas sei também o quanto seu lado 'cult' influencia na crítica, então: MUITO OBRIGADA! Estou lisonjeada. TE AMO, feliz cueca nova pra você. [ use vermelha. kkk ]

Pinguim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
.hugo rocha. disse...

belíssimo texto!

mas todo ele não é nada comparado ao trecho dedicado ao seu avô

belo, lindo, tocante. enfim, uma parte que vale a leitura

emocionei-me, rs

Ruivaaaa... disse...

como todos os outros,uma arte maravilhosa de um belo artista!!perfeito! Magnífico!
Layout maravilhoso!mas nada comparado com a dedicatória a seu avô,lindo,tocante!impressionante!

Agora vou perguntar pra vc...É vc mesmo q escreve isso?? q perfeição! Lindo!ÓTIMO ANO MESMO!