domingo, 27 de julho de 2008

Papo de louco


Numa roda de conversa:

A: Gente, mas nós viemos dos macacos.
B: Eu não vim do macaco. Só se você veio, porque eu não vim.
A: Gente, mas há fóceis. Os seres foram evoluindo, aquela parada de Homo sapiens, Homo erectus...
C: Não fale isso dos macaquinhos.
B: E porque os macacos não continuaram a evoluir? Como ainda existem os macacos?
A: Mas foi uma certa espécie, vocês não entendem.
D: E você sabe que foi comprovado que não houve mais aquela questão de Big Bang, grande explosão. Houve uma expansão, isso sim. Eu li isso na revista Veja. Os cientistas estão querendo reproduzir a expansão do universo, estão tentando saber como foi ao certo, uma data precisa.
C: Que papo é esse?
D: Estão para comprovar até a existência de uma outra dimensão. E vocês sabem que eu acredito nessa história de outra dimensão, ?
A: Sim, você já comentou comigo essa história.
D: Pois é, mas a tal reportagem da Veja... Dizem que o universo era tão pequeno, que era como se pegasse um próton e dividissem em não sei quantas mil partes. E em três minutos, esse pedacinho de universo se expandiu para o tamanho de uma laranja. Está tudo lá na revista, a capa está escrito Big Bang.
B: Espera aí gente, não estou entendendo essa história de próton.
A: Próton é uma carga positiva. Matéria de física isso.
D: É tudo física quântica.

(A conversa rolava, enquanto M. apareceu no meio do assunto)

M: Estou ouvindo essa conversa de vocês, tive que vir aqui. Vocês estão parecendo tudo louco, isso sim. Aquele povo que fica na Praça Sete falando que o mundo vai acabar...

Em suma, “O Mundo não se fez para pensarmos nele... Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...” de Alberto Caeiro.

Um comentário:

Tão Você disse...

Parece filosofia de boteco. rs